Quarto Sensorial

capa

 Quando decidimos dividir as bandas sobre as quais cada um ia escrever, a Quarto Sensorial era uma carta valiosa. Não por qualquer favoritismo, mas sim por causa do fator experimental que permeia o trabalho deles, uma espécie de pureza sonora difícil de descrever. Ainda não sei por que acabei ficando com essa incubência. Talvez algo a ver com ter ouvido da sg do Carlos, em um intervalo da primeira gravação, aquela linha de guitarra do Zappa em Cosmik Debris, ou mesmo por ter lembrado do Hermeto Pascoal e do John Zorn depois de ouvir eles pela primeira vez. Essa mesma primeira vez, dentro do estúdio Tung, acabamos errando na gravação e tivemos que refazer em outro lugar, na casa do projeto Fauna, a salinha da Calma. E a nossa sala serviu na Quarto como uma luva. Domingo de manhã e ouço o Martin dizendo: será que ninguém conseguiu pensar em um dia melhor? Acordamos antes das 8h da manhã pra sair de casa e organizar a montagem do equipo. Quando chegou a hora, cada integrante da banda posicionado em um canto e a gente com as câmeras, gravando um de cada lado. Não caberia mais ninguém no espaço, nem se precisássemos, e isso começou a surtir um efeito interessante quando o som tomou conta do lugar. Tudo dentro da sala tremia e silenciava e tremia de novo, a música ali ditando as regras, movimentando os corpos, embalando os quadros, nas câmeras e nas paredes. A experimentação da Quarto Sensorial subverte qualquer ideia de rótulo, esse som catártico, quase existencial que invoca todo o tipo de referências e sensações, mas a que prevalece é a de que a música só pode ser, mesmo, a coisa mais importante para esses três.

Vicente Carcuchinski (Porto Alegre, outubro de 2016)

Johnny Bauduco

Território/Fauna

Betty Gozzo

Ficha Técnica

Carlos Ferreira | Guitarra e paisagem sonora
Bruno Vargas | Baixo
Martin Estevez | Percussão

Direção de Fotografia / Câmera 1 – Leo Caobelli
Câmera 2 / Edição – Vicente Carcuchinski
Fotografia Still – Calma lab
Produção – Calma Lab
Desenho de Som / Som Direto – Coletivo 4’33’’

Bio

 Formado em meados de 2007, o Quarto Sensorial é um trio instrumental porto-alegrense composto por Bruno Vargas no baixo, Martin Estevez na bateria e percussão e Carlos Ferreira nas guitarras, violões e soundscapes. O nome do grupo, explicam os integrantes, remete a um lugar onde todos os sentidos se convertem em música. Com influências que vão do jazz/fusion latino ao post-rock, passando pelo rock progressivo e pelo minimalismo, é na idéia de trabalhar como um “laboratório sonoro” que o trio busca a sua própria assinatura musical, criando paisagens, experimentando atmosferas e explorando ritmos diversos.

Site
Facebook